Com PIB dos EUA e tensões geopolíticas, Wall Street tem forte correção e fecha em queda

As Bolsas de Wall Street encerraram o pregão desta quinta-feira (28) em queda, com os investidores receosos frente aos dados de crescimento econômico abaixo do esperado e o término antecipado da reunião de cúpula entre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e Donald Trump. Depois de não conseguir chegar a um acordo sobre o processo de desnuclearização de Pyongyang, o presidente americano decidiu encerrar o encontro entre os dois países e permanecer com a aplicação das sanções.

O Dow Jones perdeu 0,27%, aos 25.916, o S&P 500 recuou 0,28%, aos 2.784 pontos e o Nasdaq Composto caiu 0,29%, aos 7.532 pontos. No acumulado do mês, o Dow Jones avançou 3,67%, o S&P valorizou 2,97% e o Nasdaq subiu 3,44%. O ano ainda é muito positivo para os índices, que já saltaram mais de 11% cada um.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

O PIB dos Estados Unidos registrou um crescimento de 2,9% no ano passado em comparação a 2017, e só no quarto trimestre houve um avanço de 2,6% segundo dados ajustados à inflação e à sazonalidade. Apesar do resultado ter superado as projeções do mercado, que indicavam para um aumento real de 2,2%, a taxa apresentada ainda ficou muito abaixo dos 3,4% que foram apurados no terceiro trimestre e dos 4,2% relativos ao segundo.

O Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, afirmou que o PIB do último trimestre foi afetado pelo shutdown realizado pelo governo federal, “mas ainda é muito forte”. Já Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities, ressaltou que as incertezas de um acordo entre EUA e China também contribuíram na distorção dos indicadores. “É imperativo que tenhamos um acordo comercial, caso contrário, receio que a economia cresça em um ritmo mais lento”, comentou Cardillo.

Baixe o e-book: Guia completo para investimento em renda fixa

O destaque vai para as ações da HP, que recuaram 17,27% após a divulgação do balanço com um volume de vendas no quarto trimestre muito aquém das expectativas. A Apple também teve um desempenho ruim, desvalorizando 0,4%, em um dia que o setor de tecnologia do S&P teve perdas de 0,32%. As ações do setor industrial, que sofreram com as turbulências do comércio internacional no final de 2018, estão em plena recuperação esse ano, saltando 18,11% até o momento.