Composição da equipe de Bolsonaro gera expectativas e Ibovespa oscila em alta

Com uma leve ressaca da alta dos principais ADRs brasileiros em Wall Street, o pregão pós-feriado iniciou com um bom desempenho do Ibovespa, que apresentava valorização dos seus principais índices na expectativa pela divulgação dos membros que integrarão a equipe de ministros escolhida por Jair Bolsonaro.

Às 11h55 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira avançava 0,69%, a 89.030 pontos, o dólar comercial tinha um aumento de 0,30%, sendo cotado a R$3,70 e os juros futuros apresentavam ligeira queda. A DI com vencimento para junho de 2020 recuava 0,91%, sendo negociada a 7,62%, a DI para junho de 2021 diminuía 0,71%, sendo vendida a 8,44% e a DI para junho de 2022 reduzia 0,22%, sendo comercializada a 9%.

Puxando a alta do Ibovespa, as ações das estatais oscilavam em perdas e ganhos para alguns setores. Petrobras (PETR3 e PETR4), Vale (VALE3) e Cemig (CMIG4) subiam 0,94%, 0,99%, 0,17% e 4,82% respectivamente. Eletrobras (ELET6), Banco do Brasil (BBAS3) e Copasa (CSMG3) caíam 0,37%, 0,09% e 0,68% respectivamente.

Economia

A projeção dos economistas para a inflação oficial de 2018 passou de 4,43% para 4,40%, segundo dados informados pela pesquisa semanal Focus, do Banco Central, divulgada na manhã de hoje. Para 2019, o ponto-médio para a valorização do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) permaneceu em 4,22% e para os Top 5 economistas que mais acertam as previsões para o mercado, a mediana da inflação para 2019 caiu de 3,97% para 3,82%.

A mediana das projeções para o dólar novamente sofreu redução, saindo de R$3,80 para R$3,73 ao final de 2018, contudo, para 2019, a expectativa é de aumento, passando de R$3,59 para R$3,75, conforme esse mesmo grupo de economistas.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), a mediana das projeções permaneceu estável, sendo apontado um crescimento de 1,36% para o fechamento de 2018 e 2,50% para 2019. O Banco Central, em sua primeira estimativa oficial, informou expectativa de crescimento da economia brasileira em 2,4% para o próximo ano, motivado por um cenário interno otimista e de grandes reformas.

Leia também:

O governo de Jair Bolsonaro está começando

Ibovespa projeta ganhos para hoje com alta dos índices brasileiros no exterior

O que esperar para a semana?