Coronavírus leva ao primeiro adiamento de IPO na Europa

O coronavírus fez o Global Sustainable Farmland Income Trust Plc, um fundo que investe em terras agrícolas, a adiar seu IPO, que estava previsto para a próxima sexta-feira, para esperar melhores condições de mercado para maximizar os recursos captados.

O tombo forte nos mercados com receios do impacto do vírus nos resultados das empresas e no crescimento econômico global levou o fundo a suspender sua entrada na bolsa de Londres, anunciou o fundo nesta quarta, em nota. O fundo, que esperava levantar 230 milhões de libras esterlinas na oferta, não divulgou uma nova data para a operação.

O anúncio de adiamento do IPO na Europa ocorre em um momento em que a bolsa brasileira vem acumulando pedidos de registro de ofertas iniciais. Só na semana passada, foram nove: a gestora de frotas de caminhões BBM Logística, a administradora catarinense Almeida Junior, a rede de pet shops Petz, as construtoras Pacaembu, One Innovation e Cury, a Hidrovias do Brasil, a gestora de resíduos Ambipar e a Caixa Seguridade, a seguradora da Caixa. Ontem, o Ibovespa teve queda de 7,00%, a pior desde o ‘Joesley Day”, em maio de 2017.