Do otimismo ao pessimismo

O resultado da reunião do G20 no final de semana passado foi dos melhores: EUA e China anunciaram uma trégua na Guerra Comercial. A China concordou em reduzir e retirar tarifas de carros importados dos EUA, e Rússia e Arábia Saudita ampliaram acordo para controlar os preços do petróleo. Por isso, as bolsas asiáticas encerraram a segunda-feira (03) em forte alta. No Brasil, renovamos a máxima histórica no Ibovespa no dia 3, mas a forte alta do início do dia terminou em apenas um leve crescimento.

A terça (04), no entanto, teve os mercados globais (inclusive o Brasil) em queda com o aumento da tensão da Guerra Comercial (principalmente por conta dos tweets de Donald Trump nada animadores novamente).

Por conta do feriado nos EUA, a quarta (05) foi um dia mais tranquilo e com liquidez reduzida pelo mundo. O feriado é devido à morte de Bush pai semana passada – nos EUA há a tradição fechar os mercados por lá durante um dia quando um ex-presidente morre. A notícia negativa por aqui foi o adiamento da Cessão Onerosa e da Reforma da Previdência, que devem ficar mesmo só para 2019 – esta última pode vir de forma gradual, não atendendo à todas as expectativas.

Na quinta (06), as tensões comerciais ficaram em alta antes da reunião dos países integrantes da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), fato que esteve no radar de investidores do mundo todo na semana.

Após mais uma semana de tensão nos mercados, as bolsas asiáticas e europeias começaram a recuperar o fôlego na sexta (07). Mas na terra do Tio Sam, o clima é de ainda mais cautela. Todos seguem no aguardo da divulgação dos dados de emprego e de mais informações sobre a reunião dos países produtores de petróleo.

Já por aqui, segue a perspectiva de um bom ano 2019. O Fundo Verde, do renomado gestor Luis Stuhlberger, está aumentando as suas posições em Bolsa para aproveitar o momento. Além disso, a onda de IPO’s para 2019 promete agitar e muito os mercados. Para dar um gostinho do que será a onda de 2019, teremos um último IPO em dezembro, do Banco BMG.

Outra notícia importante da sexta (07) foi a divulgação da inflação de novembro, que mostrou uma retração nos preços maior do que o esperado, fato que mostra que a inflação está sob controle.

E Eu Com Isso?

Mais uma vez o cenário externo dominou as notícias e as preocupações dos investidores no mundo todo, principalmente com relação à Guerra Comercial entre EUA e China e à reunião da Opep. Por aqui, o adiamento da Cessão Onerosa e as notícias sobre a Reforma da Previdência desanimaram o mercado, por isso a semana acabou sendo mais negativa, inclusive com o dólar em alta.

Novo banco na área

O último IPO do ano promete movimentar os mercados em dezembro, tanto para os investidores locais como para os internacionais.

Quer saber mais desse IPO e se você deve participar? Não faça o investimento antes de ler o material da Levante que responde à pergunta.

Baixe agora o nosso relatório exclusivo e gratuito.