Ibovespa fecha em queda de 2,24% e Dólar sobe a R$3,72

À espera da divulgação do Datafolha sobre as eleições presidenciais, o mercado desacelerou e cedeu espaço para que variáveis externas interferissem no desempenho da Bolsa brasileira. O Ibovespa fechou o pregão normal em queda, e às 17h52 (horário de Brasília) já no after market, recuava 2,24% a 83.847 pontos, seguindo a mesma trajetória que os índices americanos e europeus.

No mesmo horário, as ações das estatais registravam queda acentuada, apresentando a Petrobras (PETR4) recuo de 2,84%, Eletrobras (ELET6) baixa de 3,37%, Banco do Brasil (BBAS3) desvalorização de 1,16% e Vale (VALE3) redução de 3,91%. O dólar comercial subiu 1,162%, sendo cotado a R$3,72 no encerramento da sessão, interrompendo sua sequência de 3 dias de baixa.

Europa

Os índices europeus encerraram mais um dia de operações com forte queda. O DAX de Frankfurt caiu 1,07%, o FTSE 100 de Londres fechou com baixa de 0,39% e o CAC de Paris recuou 0,55%. O cenário internacional está passando por grandes turbulências devido à diferentes acontecimentos: A projeção de aumento no déficit das contas italianas; as perdas acentuadas em Wall Street pelo receio de novo aumento da taxa de juros autorizada pelo Fed; a dúvida sobre a transparência das políticas de câmbio praticadas pela China; o aumento das tensões entre sauditas e americanos pela morte do jornalista.

Leia também:

Expectativa por Bolsonaro impulsiona baixa do dólar e juros futuros

Cenário externo pressiona, Ibovespa cai e dólar sobe