Ibovespa opera em alta seguindo movimento de recuperação no exterior

O Ibovespa opera em alta nesta sexta-feira (13), acompanhando o clima de alívio no exterior, após registrar na véspera, o pior pregão desde 1998.

Apesar dos impactos do coronavírus no mundo, os investidores ficaram animados com as notícias sobre os estímulos econômicos que serão concedidos por muitos países.

Ontem, o Banco Central americano, Federal Reserve, anunciou a liberação de US$1,5 trilhão em recursos à vista para serem ofertados em operações de recompra reversa.

Hoje, o Banco Popular da China reduziu o índice de reserva dos bancos, que funciona como uma espécie de depósitos compulsórios, visando injetar 550 bilhões de yuans em liquidez no mercado.

No mesmo sentido, o governo do Japão aprovou um pacote de US$1,9 trilhão para investir no combate aos efeitos da propagação do vírus, que se espalhou pelo seu território.

Na Noruega, o Banco Central decidiu cortar repentinamente sua taxa básica de juros, além de ter divulgado a adoção de medidas de estímulo na economia para conter os impactos da doença.

Além disso, os governos da Suécia, Canadá e Estados Unidos estão finalizando projetos que viabilizam a aplicação de medidas fiscais para minimizar os efeitos da contração nas atividades.

Embora o clima ainda seja de grande apreensão devido ao aumento do número de contaminados pelo Covid-19, os mercados avaliam com bons olhos a rápida reação das autoridades frente à doença.

No Brasil, as atenções estão concentradas na resposta que o governo e o Congresso estão planejando para frear o vírus, que já infectou mais de 136 pessoas.

Estima-se que nas próximas semanas, o país viverá um aumento exponencial dos casos de transmissão, podendo alcançar mais de 45 mil pessoas no próximo mês.

O presidente Jair Bolsonaro, que testou positivo para o coronavírus e aguarda contraprova, deve assinar hoje uma medida provisória liberando R$5 bilhões em recursos para a saúde.

Na B3, as companhias BTG Pactual (BPAC11), Localiza (RENT3), Braskem (BRKM5), Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VVAR3) lideravam a sessão com os maiores ganhos.

Ás 12h13 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 3,36%, aos 75.019 pontos, com um volume financeiro de R$10,219 bilhões.