O dia em mercados internacionais é misto

O dia em mercados internacionais é misto, uma vez que boa parte das expectativas da semana está nas eleições parlamentares americanas e definição do Fomc.

Por aqui, a ata do Copom que foi divulgada agora pela manhã, comenta a expectativa do Banco Central de que a inflação deve se elevar atingindo um pico por volta do segundo trimestre de 2019, para depois recuar em direção à meta do próximo ano. Com isso, seguimos sem motivos para alterações na taxa Selic tão cedo (apenas em caso de pressões inflacionárias).

Além disso, a divulgação de resultados trimestrais de grandes empresas, como a Petrobras, que reportou bons números, movimenta os mercados nesta terça-feira.

E eu com isso

Sem definição definida lá fora e reforço da tentativa de aprovação de ao menos parte da reforma da previdência pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, o dia é positivo para ativos locais. E a Bolsa mirando ultrapassar a barreira dos 90 mil pontos.

Leia também:

Exterior positivo e resultados da Petrobras podem fortalecer Ibovespa