Quedas por todos os lados

A volta do feriado norte-americano é negativa para ativos internacionais juntamente com o petróleo que caminha para o seu segundo dia de queda antes da reunião da Opep. A agenda dos EUA é cheia e investidores devem ficar de olho na criação de postos de trabalho no setor privado americano e os indicadores trimestrais de produtividade e custo de mão de obra.

Enquanto isso, seguimos sem novidades por aqui, uma vez que seguem as incertezas sobre a reforma da Previdência. A questão é como passará e como Bolsonaro aproveitará o período de lua de mel que tem com o Congresso, que são os primeiros seis meses do próximo ano.

E eu com isso

Enquanto investidores analisam com cautela sinais externos e definições políticas, o dia será negativo para ativos locais.

Relatório gratuito: Finanças Pessoais