Venda de imóveis cresce em São Paulo

As vendas de imóveis residenciais na cidade de São Paulo atingiram 2.581 unidades em agosto, aumento de 38,4 por cento em relação ao mesmo período de 2017 e crescimento de 67,4 por cento em relação a julho de 2018.

No acumulado dos oitos primeiros meses de 2018, o crescimento das vendas atingiu 46,7 por cento, com 16 mil unidades vendidas. A projeção de vendas é de 26 mil unidades em 2018.

E Eu Com Isso?

A notícia é positiva para as empresas mais voltadas ao segmento de média e alta renda (EZTC3, CYRE3, EVEN3, GFSA3 E HBOR3), pois indica uma retomada do segmento imobiliário, visto que a cidade de São Paulo funciona como um termômetro para o resto do país.

As prévias operacionais do terceiro trimestre de 2018 divulgadas até o momento indicam ainda que a recuperação mais forte no volume de lançamentos ainda não ocorreu no segmento de média e alta renda.

Os lançamentos historicamente são concentrados no quarto trimestre do ano. Em 2017, o último trimestre do ano concentrou 60 por cento dos lançamentos do ano.

O setor imobiliário tem ciclo bastante longo e sofreu bastante nos últimos anos. O alto nível de cancelamento de vendas e de estoques, especialmente no segmento de média e alta, reduziu o volume de lançamentos nos últimos anos.

Acreditamos que o setor imobiliário pode viver um novo bom momento após as eleições, com cenário econômico mais favorável com a provável vitória do candidato do PSL, que deve apoiar reformas em prol da recuperação do crescimento econômico.

O principal catalisador para o setor imobiliário fica por conta da retomada do emprego, confiança do consumidor e ampla oferta de crédito imobiliário.

Leia também:

Estrategista da Levante recomenda compra de Itaú (ITUB4)

Vantagem de Bolsonaro reflete em tendência de alta para Ibovespa