Volta do mercado chinês, minério de ferro e reunião EUA-China devem ser destaques do pregão

A semana começa com a abertura dos mercados asiáticos após o longo feriado do Ano Novo Lunar – os índices da região fecharam mistos, absorvendo as notícias sobre o desenrolar das negociações da disputa comercial entre os Estados Unidos e a China. Uma delegação americana chegou a Pequim no fim de semana para tentar acertar os termos do acordo antes do prazo final para o início das novas tarifas dos EUA, em 1 de março; o encontro entre os emissários de ambos os países pode render alguns frutos para acelerar o processo. Fique de olho em possíveis pronunciamentos de ambos os lados.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

O mercado do minério de ferro voltou com força, com a cotação tocando seu limite de alta e finalizando o pregão no maior nível em quase dois anos. O contrato contínuo disparou 7,95% a 652 iuanes a tonelada, refletindo a decisão da Vale de reduzir sua produção em 40 milhões de toneladas após o desastre em Brumadinho. disseram traders. Analistas veem o preço de referência, a cotação do minério Qingdao, ultrapassando os US$100 por tonelada em poucas semanas. A última cotação do Qingdao chegou a US$85,53 a tonelada, em 1° de fevereiro.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

No exterior, as preocupações com uma nova paralisação do governo americano voltam a assombrar os mercados – a reunião entre os representantes dos partidos Democratas e Republicanos não trouxe uma solução iminente para o conflito envolvendo a construção do muro na fronteira com o México. A principal consequência é o atraso na publicação de indicadores econômicos, fundamentais para o calibre das decisões do Federal Reserve, o banco central americano. Se ambos os partidos não entrarem em um acordo, a máquina estatal federal dos EUA pode ficar parada, mais uma vez, a partir de sexta-feira.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Por aqui, o investidor aguarda notícias sobre o estado de saúde do presidente Jair Bolsonaro, internado desde final de janeiro para a retirada de uma bolsa de colostomia. Segundo o G1, a intenção do presidente é dar início à rodada de negociações da Previdência com os congressistas assim que deixar o hospital. Fique de olho em alguns indicadores importantes na Europa, como o PIB britânico. Aqui, teremos resultados corporativos da São Martinho e do BB Seguridade.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso