Dólar avança a R$4,34 refletindo piora nas vendas do varejo

O dólar comercial avançava nesta quarta-feira (12), apoiado pela decepção com os dados mais fracos nas vendas do varejo.

No compasso da série de indicadores negativos, o câmbio interno reagia ao recuo de 0,1% nas atividades de varejo mensuradas em dezembro.

Os números contrariaram as expectativas do mercado, que apontavam para alta de 0,2%, o que demonstra a lentidão na recuperação econômica do Brasil.

A divisa americana avançava contra o real, testando as suas máximas históricas, mas desviando do movimento de declínio registrado no exterior.

Diante de tais resultados, crescem as apostas de que a taxa básica de juros permanecerá em níveis muito baixos por um longo período.

O Banco Central deverá monitorar a atual conjuntura, para observar os impactos dos estímulos já aplicados e traçar planos de respostas no curto prazo.

Conforme a opinião dos analistas, os próximos indicadores terão importância singular na confirmação se o país está mesmo retomando o crescimento e se há previsão de quanto tempo será necessário para haver uma melhora substancial no ambiente.

Ás 12h23 (horário de Brasília), o dólar comercial saltava 0,39% contra o real, sendo cotado a R$4,3420 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros dão continuidade ao viés de queda anotado na véspera, refletindo o cenário mais benigno de inflação e o enfraquecimento das vendas no varejo.

O DI dezembro/2020 recuava 0,59% sendo negociado a 4,19% (4,22% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 caía 0,62%, sendo vendido a 6,40% (6,42% no ajuste anterior).