Dólar cai a R$4,01 com atuação do Banco Central

O dólar comercial iniciou a sessão desta quinta-feira (15), operando em queda contra a maioria das divisas emergentes no exterior, reagindo às notícias de progresso no diálogo entre Estados Unidos e China.

Contudo, o desempenho do real está sendo favorecido pela atuação do Banco Central, que iniciou a realização de leilões diários de até US$500 milhões à vista, ao mesmo tempo que ofertará swaps cambiais reversos.

Depois de passar mais de dez anos sem intervir no mercado desta forma, a autoridade monetária objetiva atender a uma demanda por liquidez em um momento de pouco fluxo de moeda estrangeiro no país.

De acordo com o Banco Central, tal medida visa aperfeiçoar a utilização dos instrumentos de manutenção do mercado de câmbio, uma vez que promove o ajuste sem alterar a política cambial, pautada no regime de câmbio flutuante.

Ás 12h15 (horário de Brasília), a divisa americana recuava 0,59%, sendo cotada a R$4,0160 na venda, próximo à mínima do dia, registrada em R$4,0030.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros apresentavam redução nas taxas, acompanhando a tônica externa de alívio “temporário” nas relações EUA-China.

O DI julho/2021 caía 0,35%, sendo negociado a 5,72% (5,73% no ajuste anterior), o DI janeiro/2026 cedia 0,70%, sendo vendido a 7,05% (7,10% no ajuste anterior).