Dólar cai a R$4,30 em atenção a ata do Copom

O dólar comercial operava em leve queda nesta terça-feira (11), reagindo à divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

O documento elaborado pelo Banco Central enfatizou a importância de dar um tempo na aplicação de estímulos para observar os efeitos de tais medidas na economia.

Além disso, o conteúdo aponta que o cotejo entre os dados do mercado de trabalho e a produção de bens e serviços pode sinalizar um menor grau de ociosidade do que o mensurado pelas técnicas tradicionais.

Os integrantes também destacaram os possíveis efeitos do surto de coronavírus sobre a economia mundial e os potenciais reflexos na economia brasileira.

Na visão do comitê, o prolongamento ou a intensificação da epidemia poderão ocasionar uma desaceleração adicional no desenvolvimento macroeconômico global, interferindo nos preços das commodities e de outros ativos financeiros.

Ás 12h30 (horário de Brasília), o dólar comercial recuava 0,28% contra o real, sendo cotado a R$4,3090 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros apresentavam redução nos vértices intermediários e de longo prazo, repercutindo os dados fracos de inflação.

O Índice de Preços ao Consumidor da Fipe (IPC-Fipe) mostrou que a inflação da cidade de São Paulo foi de 0,19% na primeira quadrissemana de fevereiro, o que equivale a uma desaceleração de 0,26% em relação ao fechamento de janeiro.

O DI janeiro/2021 recuava 0,59% sendo negociado a 4,23% (4,26% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 caía 0,62%, sendo vendido a 6,42% (6,48% no ajuste anterior).