Dólar e juros operam em queda à espera do encontro entre Trump e Liu He

Embalados pelo otimismo com as negociações comerciais entre Estados Unidos e China, o dólar e os juros futuros operavam em queda no mercado de câmbio doméstico.

Os investidores estão animados com as últimas declarações do presidente Donald Trump a respeito do primeiro dia de reunião entre autoridades americanas e chinesas que ocorreu ontem, na cidade de Washington.

Em sua conta no Twitter, Trump afirmou que “coisas boas estão acontecendo nas reuniões com a China” e que o primeiro dia de conversas foi “muito bom”.

Na tarde de hoje, Trump se encontrará com o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, para discutirem outros detalhes sobre o acordo tarifário entre os dois países.

A expectativa é que até o final do dia, os representantes americanos e chineses anunciem a conclusão de um acordo, pelo menos parcial, que solucione as principais demandas.

Ás 12h25 (horário de Brasília), o dólar comercial depreciava 0,73% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$4,0940 na venda.

A moeda dos EUA também apresentava a mesma trajetória de baixa no exterior, perdendo terreno para as principais divisas emergentes, em uma sessão positiva para ativos de risco.

No mesmo horário, os DIs registravam queda em toda a curva a termo, fazendo mais um dia de redução do prêmio de risco, em atenção às perspectivas de corte na Selic.

O DI fevereiro/2020 recuava 0,52% sendo negociado a 4,81% (4,82% no ajuste anterior) e o DI julho/2024 declinava 1,59% sendo vendido a 6,20% (6,32% no ajuste anterior).