Dólar é negociado a R$5,05 acompanhando o otimismo global

O dólar comercial opera em queda nesta terça-feira (24), acompanhando o otimismo dos mercados no exterior, frente à possibilidade de controle da epidemia na Europa.

Ontem, a Itália reportou uma diminuição dos novos casos de contaminação, sinalizando que o surto pode estar entrando em desaceleração.

Mesmo assim, as perspectivas seguem muito negativas, pois, os indicadores preliminares de maio mostraram uma queda maior do que o previsto pela União Europeia.

Na visão dos economistas da Goldman Sachs, a projeção é de declínio superior a 9% no PIB da zona do euro em 2020, refletindo a expansão do coronavírus.

Por aqui, os investidores repercutiam a queda de 1% nas vendas do varejo mensuradas em janeiro, que superou expressivamente as estimativas de baixa para o período.

A situação se torna ainda mais preocupante, pois este resultado não contempla os impactos financeiros da pandemia, apesar de evidenciar a fragilidade da economia brasileira.

O real valorizava contra a divisa americana, ancorado no desempenho de seus pares emergentes e na expectativa de alívio do sentimento de risco no cenário externo.

Ás 12h20 (horário de Brasília), o dólar comercial caía 1,54% contra o real, sendo cotado a R$5,0570 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros apresentavam redução nas taxas em todos os períodos, com os agentes do mercado retirando o prêmio de risco dos ativos, precificando um novo corte na taxa Selic.

O DI outubro/2020 recuava 1,27% sendo negociado a 3,49% (3,51% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 declinava 4,11% sendo vendido a 8,39% (8,71% no ajuste anterior).