Dólar recua a R$3,18 registrando o menor valor em duas semanas

Depois de oscilar em alta a maior parte do dia, o dólar comercial virou para queda nesta quinta-feira (05), encerrando na cotação de R$4,1880 na venda, baixa de 0,33% contra o real.

É a primeira vez em duas semanas que a divisa americana registra um valor de fechamento abaixo da fronteira psicológica de R$4,20.

Aparentemente, não houve um catalisador específico, interno ou externo, que possa justificar o comportamento volátil que o câmbio apresentou nesta sessão.

Alguns operadores apontaram como fator predominante o fluxo de entrada e saída de divisas, porém, este seria apenas um vetor sazonal, que, temporariamente, pressionou a oferta e a demanda.

Contudo, o movimento visto no ambiente interno se alinhou ao enfraquecimento da divisa americana no exterior, que refletiu o noticiário positivo da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

No que tange aos juros futuros, a performance foi um pouco diferente, com as taxas fechando com leve aumento, em expectativa aos dados de inflação que serão divulgados amanhã.

Os investidores de renda fixa realizaram leves ajustes, antes de calibrar definitivamente suas posições, avaliando um cenário de possível corte mais agressivo (0,50%) ou moderado (0,25%) na taxa Selic.

O DI outubro/2020 subiu a 4,55% (4,51% no ajuste anterior), o DI janeiro/2024 avançou para 6,21% (6,19% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 saltou a 6,78% (6,73% no ajuste anterior).