Dólar salta a R$3,76 com redução de expectativas pela reunião do Fed

Com o clima adverso no exterior, o dólar se fortalecia frente às principais moedas emergentes, refletindo a redução das expectativas com o Federal Reserve.

Depois dos pronunciamentos de diversos membros da autoridade monetária dos EUA, os investidores estão ajustando posições, apostando na redução de apenas 0,25% na taxa básica de juros do país.

Considerando a atual conjuntura na maior economia do mundo, o mercado está precificando um Fed mais cauteloso, porém, consciente da necessidade de intervenção para apoiar a expansão das atividades.

Por volta das 12h07 (horário de Brasília), o dólar comercial avançava 0,78% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$3,7680 na venda.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros recuavam acompanhando as perspectivas trazidas pelos indicadores locais.

Os dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) de julho mostraram um aumento de apenas 0,09%, vindo abaixo das projeções dos analistas, que indicavam alta de 0,13%.

Com isso, o mercado renovou as apostas de que na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), haverá uma redução expressiva da taxa Selic, ocasionando a retirada do prêmio de risco dos ativos cambiais.

O DI abril/2020 declinava 0,73%, sendo negociado a 5,46% (5,49% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 recuava 1,15%, sendo vendido a 6,88% (6,94% no ajuste anterior).