Dólar tem valorização de 16,92% no ano e pior saldo de estrangeiros em quase uma década

O último pregão do ano na última sexta-feira (28) marcou uma queda de 0,55% para o dólar e, ainda assim, 2018 terminou positivo para a moeda que valorizou 16,92%.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Quando o ano teve início, a cotação estava em R$ 3,3135, mas fechou em R$ 3,8742 neste último pregão de 2018, muito em função do bom desempenho das principais praças internacionais. No mês de dezembro, a moeda americana acumulou alta de 0,42%.

A moeda brasileira cravou seu segundo ano na posição mais negativa da tabela. Este ano, o tombo do real, em relação à divisa americana, é também a quarta pior colocação em uma lista de 33 divisas globais, ficando acima apenas do peso argentino (-50,7%), a lira turca (-28,3%) e o rublo russo (-17%).

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

No ano passado, o real esteve no top 5 das divisas que perderam terreno para o dólar, ao passo que todas as demais se valorizaram. Em termos de mercado local, a ocupação ficou com a terceira pior colocação (-1,90%) da lista, enquanto o peso argentino perdeu 15% e a lira turca cedeu 7%.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

No que diz respeito ao fluxo de capital estrangeiro na bolsa de valores brasileira, a expetativa é que em 2018 marque pela primeira vez nos últimos sete anos uma posição negativa, mesmo que o desempenho do principal índice local tenha sido positivo. Enquanto isso, o Ibovespa chegou ao último pregão do ano com um dos melhores desempenhos do mundo.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso