Atividade e emprego na industria da construção tem melhor julho em seis anos, aponta CNI

Com aumento de 0,2 ponto a 48,4 pontos em julho, a atividade industrial na construção chegou ao maior nível em seis anos, segundo dados da Sondagem Indústria da Construção, divulgada nesta sexta-feira (23), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em relação ao número de empregos no setor, o índice de número de empregados teve leve alta de 0,1 ponto e foi para 47,3 pontos. Os dois indicadores continuam abaixo dos 50 pontos, o que mostra queda da atividade e do emprego.

“Entretanto a queda é cada vez menos intensa e menos disseminada no setor”, diz o levantamento. “Os níveis de atividade e emprego melhoraram gradativamente desde o começo deste ano.”

O nível da utilização da capacidade operacional ficou em 57% em julho, o que significa que 43% do pessoal, das máquinas e dos equipamentos ficaram parados no último mês. A média de utilização nas grandes empresas foi de 59%, enquanto nas pequenas de 51% e nas médias de 57%.

Com a elevada ociosidade, a disposição dos empresários para fazer investimentos diminuiu. Em agosto o índice de intenção de investimentos caiu 3,5 pontos, na comparação com julho e ficou em 33,1 pontos.

Mesmo com resultados não tão bons, os empresários se mantém otimistas, uma vez que todos os indicadores de expectativas estão acima da linha divisória dos 50 pontos, mostrando que o setor espera o aumento nos vários âmbitos da produção.

Segundo a CNI, o Índice de Confiança do Empresário da Construção (ICEI-Construção) ficou estável em 58,8 pontos em agosto e se mantém acima da média histórica de 53,3 pontos. O ICEI-Construção varia de zero a cem pontos. Quando está acima dos 50 pontos, mostra que os empresários estão confiantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.