Economia recua 0,1% no primeiro trimestre, mostra monitor do PIB da FGV

O produto interno bruto (PIB) brasileiro teve uma retração de 0,1% no primeiro trimestre na comparação com o último trimestre de 2018. Os dados são do monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgados nesta sexta feira (17).

Na comparação interanual, a atividade econômica cresceu no trimestre 0,5%, mas caiu 1,7% no mês.

“Esse cenário é desanimador quando se constata que os oito trimestres anteriores não foram suficientes para estimular uma retomada significativa da economia após a recessão de 2014-2016’’, disse o coordenador do Monitor do PIB-FGV, Claudio Considera.

Segundo a FGV, esta é a primeira vez, desde novembro de 2017, que a taxa acumulada em 12 meses registrou variação menor do que 1% no acumulado até o primeiro trimestre.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

‘’Esses números refletem a incerteza política e econômica que tem efeito direto nos investimentos e impactam a evolução da atividade econômica, principalmente, o setor industrial, comprometendo a retomada do emprego afetando o consumo das famílias’’, explicou Considera.

O consumo das famílias cresceu 1,6% entre janeiro e março, sobre o mesmo período de 2018, com o setor de serviços sendo o maior contribuidor para esta variação.

Enquanto as exportações apresentaram crescimento de 2,1%, as importações tiveram retração de 2,2%. Os componentes que caíram foram: os serviços (-9,4%), os bens de consumo duráveis (-8,3%), os bens de consumo semiduráveis (-7,3%) e os bens intermediários (-0,6%).