Entenda por que Jackson Hole vai agitar o final da semana

Com a turbulência do mercado escalando, a disputa comercial ameaçando se tornar uma guerra cambial e a atividade das maiores economias desacelerando rapidamente, a edição deste ano do Simpósio de Bancos Centrais, promovido pelo Federal Reserve em Jackson Hole, deve atrair as atenções dos investidores amanhã e ao longo do fim de semana.

Após anos de simpósios entediantes ou irrelevantes, a reunião deste ano promete: investidores, economistas e até o presidente americano Donald Trump devem ouvir o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, programado para amanhã, às 11h00, horário de Brasília. O que ele deve falar? Para economistas e membros experientes do TC, Powell deve explicar melhor a decisão que levou o Fed a cortar a taxa-alvo de juros em julho, a primeira redução desde a Grande Recessão, assim como suas posições sobre os dados econômicos mais recentes, a desaceleração econômica global e a guerra comercial.

Os ativos de risco vêm ladeira abaixo desde 31 de julho, quando Powell descreveu o corte na taxa Fed Funds como um “ajuste intermediário do ciclo” de política monetária, e não o início de uma rodada prolongada de reduções nos juros. Não somente a aversão ao risco levou os rendimentos dos Treasuries a seus níveis mais baixos em três anos, ou ao dólar americano bater a máxima em cinco anos. Trump arremeteu os ataques contra Powell, seu maior desafeto, por não ter sido mais agressivo no corte da Fed Funds.

Diferentemente dos anos anteriores, em que foi amplamente ignorado, o simpósio desse ano pode trazer aos investidores pistas de como Powell enxerga a situação econômica americana e mundial, como o Fed vai encarar o problema da meta de inflação nos EUA – que permanece consistentemente acima da inflação observada, e de como ele e seus colegas no Fed estão esquivando a crescente pressão de Trump quanto aos juros.

O Simpósio de Jackson Hole acolhe cerca de 120 participantes a cada ano, segundo o Fed de Kansas City, que organiza o evento. Esses participantes incluem banqueiros centrais, diretores do Federal Reserve, economistas, executivos de instituições financeiras e acadêmicos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.