IGP-10 avança avança 1,4% em março e acumula alta de 1,54% em 2019

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou nesta sexta feira (15), os resultados do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), apontando que o indicador subiu 1,4% em março, após aumento de 0,4% em fevereiro. Com isso, o índice acumula alta de 1,54% no ano e de 7,99% em 12 meses.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) tem peso de 60% no índice, e foi de 0,4% em fevereiro para 1,93% um mês depois. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 8,28% para 19,90%.

Reforma da Previdência: O Futuro Dos Investimentos No Congresso Nacional

Com peso de 30%, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,48% em março, depois de aumento de 0,38% um mês antes. O resultado das oito classes de despesas componentes deste índice foram:

Classe

Fevereiro

Março

Alimentação 0,66% 1,05%
Transportes -0,01 0,44%
Vestuário -0,63% 0,13%
Saúde e Cuidados Pessoais 0,31% 0,47%
Educação, Leitura e Recreação 0,92% -0,11%
Despesas Diversas 0,30% -0,05%
Comunicação 0,40% -0,02%
Habitação 0,43% 0,35%

Relatório Especial: Fundos Imobiliários

Dentro da classe de despesas Alimentação, vale destacar o comportamento do item hortaliças e legumes, que teve elevação de 8,95% em março, após queda 0,48% em fevereiro.

Os 10% restantes ficam por conta do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que cresceu 0,07% em março, após aumento de 0,41% um mês antes. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações: Materiais e Equipamentos (0,42% para 0,03%), Serviços (1,35% para 0,49%) e Mão de Obra (0,23% para 0,02%). Abandonando a alta do mês de fevereiro.

Para ler a pesquisa completa clique aqui

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada