‘’Nova CPMF’’ precisará arrecadar R$ 200 bi para conseguir substituir sistema atual

Segundo informações do jornal O Globo desta terça feira (10), a equipe econômica do ministro Paulo Guedes precisará arrecadar, pelo menos, R$ 200 bilhões ao ano com a chamada “nova CPMF” para alcançar seu objetivo.

Guedes deseja implantar a medida para desonerar completamente a carga tributária sobre a folha de pagamento, para reduzir os gastos das empresas e, com isso, gerar empregos.

Segundo a Receita Federal, este é o mesmo montante que foi destinado em 2017 pelos empregadores nas contribuições sobre salário para financiar a Previdência dos funcionários.

A equipe deseja implantar o novo aumento gradualmente, sem que haja aumento da carga tributária. Inicialmente, a alíquota seria de 0,4%, e a cobrança seria dividida entre as duas partes da transação, até que chegasse a 1% no final (0,5% para cada parte).

Em entrevista ao jornal “Valor Econômico”, Guedes afirmou que a nova CPMF terá alíquota de 0,2% a 1% e poderá arrecadar até R$ 150 bilhões por ano. Ela transferiria para toda a sociedade uma cobrança hoje paga pelas empresas.