Prévia do PIB aponta recuo de 0,68% nos três primeiros meses do ano, afirma BC

Segundo dados do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica) divulgado pelos Banco Central nesta quarta feira (15), a economia do Brasil apresentou retração de 0,68% no primeiro trimestre do ano, ante o quatro trimestre de 2018.

Se a comparação for feita com base no mesmo período de 2018, pode ser observada uma alta de 0,23% (sem ajuste sazonal). Caso o IBGE divulgue o PIB referentes aos 3 primeiros meses com retração confirmada, esta será a primeira queda desde o quarto trimestre de 2016, quando a economia brasileira registrou um tombo de 0,6%.

O declínio no mês de março foi de 0,28%, após uma diminuição de 0,98% em fevereiro.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Mesmo sendo considerado a prévia do PIB, os cálculos feitos para a confecção do IBC-Br têm bases diferentes do indicador lançado pelo IBGE e nem sempre mostra resultados próximos aos oficiais. O indicador do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos.

Após a divulgação de dados do setor de serviços, indústria e comércio analistas também acreditam que o Produto Interno Bruto deve vir aquém do esperado, a até mesmo negativo.

Isso se deve, em partes, ao empasse encontrado para a aprovação das reformas, o que faz com que seja mantida cautela nas decisões de investimentos por parte dos empresários e de consumo para os investidores.