Prévia do PIB, IBC-Br recua 0,13% no segundo trimestre

Segundo dados divulgados pelos Banco Central (BC) nesta segunda feira (12), o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado a prévia do PIB, teve queda de 0,13% no segundo trimestre ante os três meses anteriores.

Se a comparação for feita com base nos resultados do segundo trimestre de 2018, o índice, no entanto, aponta para uma alta de 0,85% (sem ajuste sazonal). Em 12 meses até junho, os números do BC indicam uma expansão de 1,08%.

Considerando a fraca reação do PIB, economistas já esperavam este resultado da prévia. O setor de serviços apresentou retração de 0,6% no segundo trimestre, a produção industrial caiu 0,7% e as vendas diminuíram 0,3%, marcando uma recessão técnica.

Mesmo sendo considerado a prévia do PIB, os cálculos feitos para a confecção do IBC-Br têm bases diferentes do indicador lançado pelo IBGE e nem sempre mostra resultados próximos aos oficiais. O indicador do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos.

O IBC-Br é calculado a partir de indicadores da produção dos setores agricultura, indústria e serviços, enquanto o PIB leva em consideração a soma dos bens e serviços produzidos no país tanto pelos resultados da produção quanto do consumo das famílias, empresas e governo.