Produção industrial frustra consenso e confirma tendência suave de recuperação

A produção industrial cresceu abaixo do esperado em outubro, após uma desaceleração nos setores extrativos e automobilísticos, refletindo volatilidade global nos preços das commodities e a recessão argentina e confirmando que as atividades manufatureiras devem mostrar uma retomada mais suave nos próximos meses do que se imaginava. Os futuros da bolsa e os juros regiram pouco à divulgação dos dados.

A produção industrial avançou 0,8% frente a setembro, na série com ajuste sazonal, abaixo do consenso de 0,9%. Essa foi a terceira taxa positiva seguida na comparação sequencial, disse o IBGE em comunicado divulgado na quarta-feira. Na comparação anual, a indústria avançou 1,0%, a segunda alta consecutiva, mas abaixo dos 1,4% esperados. O setor industrial ainda acumula queda de 1,1% nos dez primeiros meses; no acumulado dos últimos doze meses, o indicador apresentou recuo de 1,3% em outubro, mostrando uma intensidade menor de queda.