Produção industrial na zona do euro; inflação anual alemã e outros indicadores

Na União Europeia, a produção industrial da Zona do Euro sai no mesmo dia que os britânicos vão às urnas para definir o Parlamento que deve apresentar uma resposta ao Brexit.

A Alemanha publicou nesta quinta-feira (12) que seu índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) avançou 1,1% em novembro na comparação anual com 2018.

De acordo com a agência de estatísticas alemã, a Destatis, o CPI alemão contraiu 0,8% em relação ao mês outubro.

Segundo o The Wall Street Journal, esse resultado está alinhado com as estimativas preliminares divulgadas ao final do mês anterior.

Por aqui, o IBGE divulga hoje pela manhã a pesquisa sobre o volume de serviços relativa ao mês de outubro.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) cresceu 1,83% na primeira prévia de dezembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Por fim, os Estados Unidos publicam o índice de preços Demanda final de novembro.

Nos EUA, ontem à tarde foi a vez de ouvir o presidente do Fed (banco central americano), Jerome Powell. Como esperado, a decisão foi por manutenção dos juros, porém ele afirmou que o ritmo de crescimento do país, a geração de emprego e a inflação estão confortáveis e por isso não vê motivos para mudanças dos juros, com mais quedas em 2020. Alguns investidores podem não ter gostado, mas enquanto a intervenção do Fed para trazer mais estímulos à economia não é urgente ou sem sinais de que a guerra comercial com a China se agravará, não deverá fazer alterações na condução da política monetária no curto prazo.

Por aqui, como o esperado, o banco central optou por reduzir pela quarta vez seguida a taxa Selic, que agora caiu a 4,5 por cento.  Daqui em diante, a autoridade monetária não deixou claro como irá conduzir os juros, por ora, não deverá cortar mais os juros até que veja os resultados das quedas desse ano. Com isso, temos duas consequências principais: a poupança passa a render 3,15 por cento ao ano e essa assim como outras aplicações financeiras podem ter o rendimento inferior à inflação, ou seja, vai ficar mais difícil ganhar dinheiro com segurança e por outro lado, facilita o acesso ao crédito. É claro que sempre vale reforçar que não é para tomar empréstimos sem planejamento, mas para quem precisa, o Banco do Brasil, Bradesco e Itaú já anunciaram ontem corte de juros das linhas de crédito.

Por Glenda Ferreira – Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos