Relatório Focus aumenta expectativas para o PIB e reduz IPCA para 2019

Analistas de mercado consultados para o relatório Focus, divulgado nesta segunda feira (19), pelo Banco Central, reduziram as estimativas de inflação e aumentaram as expectativas para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2019.

O relatório é resultado de um levantamento feito com mais de 100 instituições financeiras e mede a soma de todos os bens e serviços produzidos num país, o PIB, utilizado para mensurar a expansão econômica.

Em relação ao Produto Interno Bruto, o mercado prevê uma alta de 0,83% para 2019, ante 0,81% na semana passada. Para 2020 as estimativas cresceram de 2,1% para 2,2%.

As previsões do mercado estão em linha com as do governo, que estima o crescimento do PIB este ano em 0,81%, e do Banco Central, que abaixou as estimativas de alta de 2% para 0,8%.

Já para o IPCA, a expectativa de inflação do mercado para 2019 caiu de 3,76% para 3,71%. Esta é a segunda queda do indicador. Com isso, a expectativa do mercado para o IPCA está abaixo da meta central fixada em 4,25%, com tolerância de variação de 1,5% para mais ou para menos.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

As perspectivas para a Selic são de 5% em 2019. Para o ano que vem os analistas mantiveram as estimativas em 5,50% ao ano, ou seja, haverá uma alta nos juros no próximo ano.