Ações da Usiminas avançam 21% após acordo com fundo de pensão

A ações da Usiminas (USIM5) registraram forte valorização, após a companhia anunciar que chegou a um acordo com o fundo de pensão dos funcionários.

Concordando em extinguir o processo judicial iniciado em junho do ano passado, a siderúrgica aceitou receber R$393,9 milhões, que será pago em uma única parcela, em até 30 dias da data da homologação do acordo.

O objetivo principal do litígio era eximir a empresa de continuar arcando com parcelas mensais do programa de amortização do déficit do plano de Previdência Complementar.

Segundo avaliação do Morgan Stanley, a Usiminas obteve uma surpresa positiva com esta vitória e poderá utilizar o montante ressarcido para reforçar o caixa e manter os níveis de liquidez.

O banco destacou que a situação favorável seria apenas um acréscimo, visto que, os bons resultados de 2019, por si só, permitirão que a empresa navegue confortavelmente frente às turbulências.

Além disso, a alta nos preços do minério de ferro e a decisão de conceder férias coletivas aos funcionários neste período de crise sanitária também contribuíram com o bom desempenho dos ativos.

Na sessão de hoje, os papeis ON (USIM3) saltaram 21,08%, fechando na cotação de R$5,63.