Analistas acreditam que pulverizar capital pode ser opção para privatizar Petrobras

Investidores e analistas de mercado enxergam a pulverização de capital como o melhor caminho para a privatização da Petrobras, de modo que a companhia fosse privatizada, mas sem ter um controlador formal.

As informações foram divulgadas pelo jornal Valor Econômico nesta sexta feira (23), com base em entrevistas concedidas por fontes do mercado financeiro ao veículo.

O modelo de pulverização é similar ao adotado pela Eletrobras, em que cada acionista pode ter no máximo 10% das ações. A União ficaria com uma ação de classe especial (“golden share”), com direito a veto em questões estratégicas previamente definidas, como a mudança de sede.

Segundo o Valor, a diluição do capital da empresa na Bolsa poderia gerar maior competitividade no setor.

Fernanda Delgado, pesquisadora da FGV Energia, acredita que o debate sobre a privatização da maior estatal do país abre espaço para uma mudança no regime de exploração. O fim do direito de preferência da estatal na aquisição de áreas no pré-sal e até mesmo a mudança do regime de partilha podem ganhar força.

Na última quarta, o ministro Onyx Lorenzoni confirmou que o governo já analisa a privatização da empresa petrolífera, e que o plano tem apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes e do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

Leave a Reply

Your email address will not be published.