Braskem tem prejuízo de RS179 milhões no 4T18 devido queda na produção no México e EUA

A Braskem, empresa controlada pela Organização Odebrecht, divulgou na última quarta feira (13), após o fechamento do mercado os resultados financeiros e operacionais referentes ao último trimestre de 2018. Através do documento, a companhia anunciou que teve prejuízo líquido de R$179 milhões no 4T18, após lucro de R$313 milhões em 2017, devido à queda na produção de suas unidades no México e nos Estados Unidos.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

Além disso, a maior fabricante de resinas termoplásticas das Américas, também apresentou recuo de 30% nos lucros líquidos em 2018, atingindo R$2,8 bilhões. O Ebitda recuou 8%, para R$11,3 bilhões, e entre outubro e dezembro, a queda foi de 35% no comparativo ano a ano, totalizando R$1,9 bilhão.

Reforma da Previdência: O Futuro Dos Investimentos No Congresso Nacional

Sobre a receita líquida no trimestre, o valor registrado foi de R$14,8 bilhões, um aumento de 17% sobre o mesmo intervalo de um ano antes, beneficiado também pelo reconhecimento, de receita extra de R$520 milhões referente a débitos de PIS e Cofins pagos entre março de 2017 e novembro de 2018. No ano inteiro, a receita líquida avançou 18%, para R$58 bilhões.

A queda nas vendas de resinas, restrição de matéria-prima no México e na Europa, além de efeitos cambiais resultantes da apreciação do dólar frente ao real, pressionaram os resultados no intervalo.

Relatório Especial: Fundos Imobiliários

Com isso, o resultado financeiro líquido do trimestre foi negativo em R$1,09 bilhão. Um ano antes, essa linha também tinha sido negativa em R$1,94 bilhão. Segundo a Braskem, essa variação é refletida, em parte, pela liquidação antecipada de operações de derivativos em função do pré-pagamento de dívidas.

Após investir R$ 2,7 bilhões no ano passado, a empresa anunciou que pretende investir cerca de R$3,3 bilhões em 2019.

Por volta de 12h04 (horário de Brasília), os ativos da Braskem (BRKM5)  estavam sendo cotados com alta de 0,51%, e o preço de compra por cada ação era de R$54,94.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada