C&A pede autorização para iniciar IPO no Brasil

A rede varejista de moda C&A pediu a Comissão de Valores Imobiliários (CVM) para dar entrada uma oferta inicial de ações (IPO) na Bolsa de Valores brasileira, a B3.

O documento recebido pela CVM diz que o IPO chegaria para negociar novas ações cujos recursos serão usados para quitar empréstimos com empresas do grupo, além de viabilizar processo de expansão orgânica.

O processo também garantirá a negociação de papeis da C&A que hoje estão sob posse dos sócios Cofra Investments e Incas AS. Além destes papeis, também serão envolvidos na operação lotes primários e ações novas cujos recursos da venda serão usados para pagar empréstimos entre empresas do grupo e para expansão orgânica.

A oferta será coordenada pelo Morgan Stanley, Bradesco, BBI, BTG Pactual, Citi, Santander e XP Investimentos.