Cemig troca de comando sinalizando viés para privatização

A Cemig (CMIG4) divulgou, nesta segunda-feira(13), a nomeação de Reynaldo Passanezi Filho como novo diretor-presidente da Companhia.

O executivo substituirá Cledorvino Belini, que estava à frente da estatal desde fevereiro de 2019, quando entrou para atuar como peça-chave na estratégia do governo liderado por Romeu Zema.

O ex-diretor da Fiat no Brasil e na América Latina tinha como propósito levar as soluções da iniciativa privada para a empresa de energia elétrica.

Em outubro do ano passado, Belini renunciou ao conselho de administração da Light para dedicar-se integralmente às atividades na companhia mineira.

O comunicado assinado pelo diretor financeiro e de relações com os investidores, Maurício Fernandes Leonardo Junior, não explica se o ex-presidente exercerá outro cargo ou se deixará a elétrica.

O novo líder tem passagem pelos setores financeiro (diretor do BBVA Brasil) e público (assessor do Conselho Diretor do Programa de Desestatização do Governo do Estado de São Paulo), atuando em áreas relacionadas às reestruturações empresariais, fusão, aquisição e privatizações.

Passanezi Filho é doutor em economia pela Universidade de São Paulo e é especialista em Gestão, Liderança e Inovação pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Com a substituição, o conselho de administração da estatal sinaliza que adotará um viés totalmente voltado ao mercado, seja para futuras privatizações, fusões ou atuar em parcerias.