Copel avança 42,4% e registra um lucro líquido de R$613,5 milhões

A paranaense Copel (CPLE6) divulgou as demonstrações contábeis do terceiro trimestre apresentando um lucro líquido de R$613,5 milhões, um valor 42,4% acima do que foi apurado no mesmo período de 2018.

Com os negócios de geração, distribuição e transmissão, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$1,2 bilhão no intervalo, representando um aumento de 40,5% na comparação anual.

De julho a setembro, a receita líquida foi de R$4,25 bilhões, cerca de 1,3% a menos do que o reportado no mesmo trimestre do ano passado.

A estatal do ramo de energia explicou que o avanço dos resultados foi impulsionado por determinados itens não recorrentes, como a reversão líquida de provisões de impairment, que totalizaram R$102,6 milhões.

Adicionalmente, houve o trânsito em julgado de uma ação, na qual, a distribuidora Compagas discutiu a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Pasep e Cofins, que teve um efeito positivo de R$82,8 milhões em valor justo na compra e venda de energia da Copel.

Segundo análise do Itaú BBA, os números foram muito positivos e reforçaram a diretriz da instituição de colocar a Copel como a principal escolha no setor de energia elétrica, com recomendação Outperform e preço-alvo R$65.

Na mesma linha, a XP Investimentos reiterou a sua visão otimista sobre a companhia, destacando que o resultado superou as expectativas do mercado e mostrou que a transformação interna está apenas começando.