EDP Renováveis e Engie criam joint-venture em energia eólica offshore

As elétricas EDP (ENBR3) Renováveis e Engie (EGIE3) deram um novo passo em direção a criação de uma joint venture.

O futuro negócio 50/50 será focado no mercado de energia eólica “offshore”, com operações fixas e flutuantes, segundo as empresas.

Oito meses atrás, ambas as companhias anunciaram um memorando de entendimento para a formação da joint-venture.

Agora, assinaram acordo que “une a expertise industrial e a capacidade de desenvolvimento de ambas as companhias”, conforme o comunicado.

Pelo acordo selado entre as elétricas, EDPR e Engie combinarão no novo empreendimento seus ativos eólicos “offshore”.

Assim também, os portfólios de projetos no setor passarão a ser combinados na empresa que nasce com 1,5 gigawatts (GW) em construção e 3,7 GW em desenvolvimento.

De acordo com nota emitida pelas empresas, a joint venture deve operar já no primeiro trimestre deste ano, com o propósito de se tornar uma líder mundial na energia eólica offshore.

Por fim, as companhias acresceram que o pacto “está sujeito a determinadas condições precedentes, tais como o processo regulatório para aprovação da Comissão Europeia”.