Eternit suspende atividades de sua controlada Sama, mineradora que produz amianto

Em fato relevante, a Eternit anunciou na manhã desta segunda-feira (11) a suspensão de atividades da sua controlada Sama Minerações Associadas, mineradora que produz amianto.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

Em janeiro deste ano, a Eternit havia divulgado que sua fábrica situada em Anápolis (GO) havia suspendido a utilização de amianto em seus produtos, embora pretendesse manter a exploração da mina para exportação.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

À época, esta era a última da companhia que ainda usava a matéria-prima para produzir telhas de fibrocimento. Desse modo, a controlada Sama passou a vender a fibra de amianto apenas no mercado internacional.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

A companhia que pediu recuperação judicial em março de 2018, não informou quais efeitos a decisão pode ter em seus resultados. Após o comunicado, suas ações seguem operando com ganhos a mais de 1%.

No comunicado ao mercado, a empresa informou que a suspensão das atividades permanecerá até que haja a apreciação de um pedido de efeito suspensivo realizado pela entidade representativa do setor no processo do Superior Tribunal de Justiça (STF).

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Em novembro de 2017, o órgão julgou o uso de amianto no país. Na ocasião, foi declarado inconstitucional pelo STF o artigo 2º da Lei federal nº 9.055, de 1995. O artigo prevê que a extração, industrialização, comercialização e distribuição do amianto crisotila (asbesto branco) é permitido no Brasil.

No mês passado, a assembleia de credores da Eternit que votaria o novo plano de recuperação judicial da companhia, que atende aos pedidos de ajustes de credores concursais no decorrer das negociações, foi postergada para 13 de março por decisão dos participantes.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

De acordo com a própria companhia, o plano estabelece termos e condições propostas para a reestruturação das dívidas do grupo e pode ser encontrado, na íntegra, no site de relações com investidores da Eternit.

Os créditos do plano somam valor de, aproximadamente, R$ 250 milhões.