Ex-Blackrock assume estratégia de ações da gestora do BTG Pactual

*Foto reprodução (Leandro Fonseca/EXAME)

Will Landers, ex-chefe da BlackRock para América Latina, será o novo sócio e chefe de renda variável da BTG Pactual Asset Management, em mais passo da maior gestora de ativos independente da América Latina para melhorar seu desempenho e atrair clientes em maio à maior concorrência no Brasil e outros países da região.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

Landers assumirá o cargo de chefe de renda variável para América Latina em 18 de março, substituindo José Zitelmann, que deve montar uma gestora própria, disseram fontes. A saída de Zitelman foi adiantada pela coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo de hoje.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Landers trabalhou nos últimos 17 anos na BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo e onde chefiou a área de renda variável da América Latina. Sua carreira inclui passagens pelo Credit Suisse, Lehman Brothers e Bear Stearns. “Will construiu um histórico invejável ao longo dos últimos 28 anos e traz toda sua experiência de sucesso de mercados emergentes ao nosso time de investimentos da BTG Pactual Asset Management”, disse Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Landers deve também assumir a estratégia dos fundos de ações da família Absoluto, uma das mais bem-sucedidas estratégias de gestão de recursos do BTG Pactual na última década. De acordo com o BTG Pactual, os fundos da família Absoluto serão supervisionados por Landers e geridos pelo time atual, liderado por Pedro Maia no Brasil, Pablo Bello no Chile, William Barra na Colômbia e José Garaicochea no México.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso