Gol avança no setor de manutenção com Aerotech e estima faturamento de R$140 milhões

A Gol (GOLL4) divulgou nesta sexta-feira (29) a criação da Aerotech, uma nova unidade de negócios focada no segmento de manutenção e reparo de aeronaves.

Segundo a companhia aérea, as estimativas indicam que já no primeiro ano de funcionamento, previsto para 2020, a nova empresa poderá faturar até R$140 milhões.

Esse novo empreendimento permitirá que o Centro de Manutenção de Aeronaves (CMA) da Gol possa oferecer seus serviços a outras empresas do mesmo setor.

Localizado na cidade de Confins, em Minas Gerais, o CMA tem mais de 145 mil metros quadrados de extensão, além de contar com três hangares, sendo dois de manutenção e um para a pintura.

O espaço inaugurado em 2006 também conta com seis oficinas totalmente equipadas para realizar revisões de rodas, freios, estruturas metálicas, inspeção de motores e outros.

A Gol Aerotech está habilitada para prestar serviços nas aeronaves da família Boeing 737 Next Generation, 737 Classic, 737 Max e Boeing 767. Capital Group e Dubai Aerospace já são clientes.

A empresa possui certificação expedida pelos seguintes órgãos reguladores: Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Administração Federal de Aviação (FAA) e Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa).

Atualmente, a unidade apresenta capacidade de atendimento de 80 aeronaves por ano e possui cerca de 760 colaboradores, dentre engenheiros, técnicos e demais profissionais de apoio.