IPO do Banco BMG inaugura período de reserva; investimento mínimo é de R$ 3 mil

O IPO do Banco BMG pode ser reservado deste ontem (11) pelos interessados em participar da sua abertura de capital. Conforme já publicado anteriormente, essa oferta será majoritariamente primária de ações preferenciais e deve movimentar, aproximadamente, R$ 1,5 bilhão.

Do total, R$ 1,22 bilhão serão direcionados ao caixa da instituição financeira e não haverá oferta de ações ordinárias. Assim sendo, o controle seguirá nas mãos da família Pentagna Guimarães. Além disso, a maior parte do total ofertado será destinado a investidores institucionais, como fundos de investimentos, por exemplo.

Os investidores de varejo devem ficar entre 10% e 20%; os investidores de alta renda (private) poderão realizar pedidos entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões. De acordo com o cronograma estimado da oferta, os investidores poderão reservar a sua participação até 23 de outubro.

A faixa indicativa de preços da oferta foi definida em R$ 11,60 a R$ 13,40. Para que o investidor possa participar, o investimento mínimo inicial no IPO do Banco BMG é de R$ 3 mil.

Aqueles que optaram pelo bloqueio de ações em uma operação denominada lock-up terão preferência nessa operação. Essa operação representa uma restrição à venda do ativo por um período pré-estabelecido no prospecto, a fim de limitar a volatilidade nos primeiros dias de negociação. Desse modo, é possível desestimular uma estratégia conhecida como flip ou flipagem, que é reservar o papel para vender nas primeiras horas ou dias de negociação.

Aqueles reservarem menos de R$ 1 milhão terão lock-up de 45 dias, caso queiram adquirir prioridade no rateio. Em contrapartida, os investidores do segmento private terão um lock-up de 90 dias e prioridade na distribuição dos recursos. Por fim, a oferta poderá ser ampliada em 20% a critério do banco. Um lote suplementar de 15% poderá ser levado ao mercado.