Maiores estatais do Brasil lucram R$ 60 bilhões no primeiro semestre

De acordo com informações do jornal Valor Econômico desta terça feira (17), juntas, as maiores estatais do país – Banco do Brasil, Caixa, BNDES, Petrobras e Eletrobras – registram lucro líquido de R$ 60, 7 bilhões no primeiro semestre, um avanço de 69% ante o mesmo período de 2018.

A movimentação das receitas é vista como uma boa surpresa pela equipe econômica, e sustenta os argumentos favoráveis às privatizações. Essas empresas respondem por 95% de todos os resultados das empresas estatais federais.

“Se continuar nessa toada, vamos atingir um resultado de R$ 100 bilhões em 2019, tranquilamente”, disse o secretário de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, Fernando Soares, ao Valor.

O pagamento de dividendos acima do esperado e um aumento na arrecadação federal podem levar ao desbloqueio do Orçamento federal. Estimativas recentes apontam que as receitas federais com dividendos chegarão a R$ 8,5 bilhões em 2019.

No entanto, este valor pode ser maior. ‘’Multiplicando o dado do primeiro semestre por dois, o lucro líquido das estatais federais chegaria perto de R$ 120 bilhões em 2019. Desse montante, pelo menos 25%, ou R$ 30 bilhões, devem ser distribuídos como dividendos. Para o cofre da União poderiam ir cerca de R$ 20 bilhões, uma vez que há empresas de capital aberto no grupo’’, explicou o Valor.

A venda de algumas empresas ligadas à estatais explica os resultados.

Na Petrobras, o lucro foi R$ 6,8 bilhões maior do que no primeiro semestre de 2018, um aumento de 40,3%, devido venda de ativos no valor de R$ 19,8 bilhões em alienações e baixas de ativos.

Já na Eletrobras, o aumento foi de 272% veio com a venda da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) e da Amazonas Distribuidora. E o BNDES melhorou em 190% seu resultado sobre 2018, atingindo R$ 9 bilhões, graças à alienação de participações societárias, que chegou a R$ 10,4 bilhões.