Na primeira queda desde setembro, setor de serviço registra queda de 0,3% em janeiro

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o setor de serviço abriu o ano com recuo de 0,3% em janeiro, comparado com dezembro de 2018. Esta foi a primeira queda desde setembro do ano passado.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

O resultado está acompanhando a indústria que apresentou declínio de 0,8% sobre o mês anterior, e apresentando o pior resultado desde outubro, acentuado, principalmente, pela diminuição de produção de bem de capital e queda na demanda por investimentos em máquinas e equipamentos.

O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, disse através de um podcast , que ‘’em uma análise mais ampla, essa ligeira queda no resultado mensal não chegou a anular a média que se acumulou entre novembro de 2018 e janeiro deste ano”.

Reforma da Previdência: O Futuro Dos Investimentos No Congresso Nacional

Comparando o resultado com janeiro do ano passado, os dados do primeiro mês do ano mostram expansão de 2,1%, a maior desde março de 2015, quando cresceu 2,3%.

De acordo com o IBGE, apenas duas das cinco categorias que compõem o setor apresentaram queda, no entanto são responsáveis por 63% dos serviços do Brasil. O segmento de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio caiu 0,6% e o setor de serviços de informação e comunicação, 0,2%.

Relatório Especial: Fundos Imobiliários

As altas vieram de serviços profissionais, administrativos e complementares com 1,7%, outros serviços, que engloba atividades como compra, venda e aluguel de imóveis e manutenção de veículos automotores que marcou aumento de 4,8%, e serviços prestados às famílias que avançou 1,1%.

Para ler a pesquisa completa clique aqui.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada