Setor financeiro impacta ranking das 25 Marcas Brasileiras Mais Valiosas 2019

Comparado com os últimos rankings da Interbrand, consultoria global de branding, o setor financeiro continua a ter um grande impacto no valor total do portfólio do ranking das 25 Marcas Brasileiras Mais Valiosas.

Na edição 2019, por exemplo, a categoria como um todo representa quase 55% do valor total das 25 marcas presentes.

Para o CEO da Interbrande Brasil, Beto Almeida, a forte presença do setor supera o reflexo da própria economia.

Como exemplo ele destaca “a ebulição das fintechs, acelerada pelo processo de digitalização do próprio consumidor”.

A marca Itaú lidera a lista, avaliada em R$ 33,541 bilhões e com variação positiva de 13%, seguida pelo Bradesco, com uma variação positiva de 10%, avaliado em R$ 24.859 bilhões.

Compondo a terceira posição do pódio, o Banco do Brasil obteve uma variação positiva de 8%, com R$ 10.922 bilhões.

Na categoria, duas instituições apresentaram variação negativa. São elas: a Cielo e o BTG Pactual.

A Cielo, ocupante do 12º lugar, registrou menos 19%, com avaliação de marca de R$ 1.150 bilhões, enquanto o BTG Pactual, com menos 7%, foi avaliado em R$ 877 milhões e, com isso, passou a ocupar 15ª colocação.

Em contrapartida, a Porto Seguro obteve uma variação positiva de 15%, avaliada em R$ 824 milhões, ocupando o 16º lugar.