Fique por dentro de todos os termos do glossário do mercado financeiro

Quando se fala em atuação no mercado financeiro, mais do que qualquer outro lugar, conhecimento é poder, uma vez que somente com entendimento do funcionamento desse ambiente é possível tomar boas decisões e melhorar os resultados dos seus investimentos. Nessas horas, um glossário do mercado financeiro é de grande ajuda, não acha?

Para facilitar a obtenção de informações relevantes sobre os diversos termos usados no cotidiano do mercado, preparamos uma lista de termos importantes, que precisam ser compreendidos por quem deseja ter uma atuação de sucesso nessa área. Convidamos você a continuar e leitura para aprender!

Amortização

É a redução de uma dívida por meio de seu pagamento parcial. A amortização permite que a dívida seja gradativamente reduzida.

Alavancagem

Corresponde ao uso de recursos de terceiros para potencializar os ganhos de determinado investimento. Com o uso da alavancagem é possível aplicar um valor maior do que os recursos que o aplicador tem em mãos no momento da aplicação.

Alíquota

É o percentual utilizado para calcular um tributo como Imposto de Renda, IPI, ICMS etc.

Ativo e passivo

Os ativos correspondem aos bens que a empresa tem, sendo que todo o patrimônio que tem valor de mercado faz parte dos ativos da organização. Já os passivos são todos os gastos relacionados à realização das atividades no mercado, seja devido aos custos operacionais, pagamentos de impostos etc.

Benchmark

Trata-se de uma expressão em inglês que significa “ponto de referência”. É usado como referência para o desempenho de determinado ativo.

Carteira de ativos

É o conjunto de investimentos do investidor. Ela tem forte influência do perfil do investidor, sendo que os mais arrojados optam por ativos de grandes riscos e ganhos, enquanto os mais conservadores preferem a segurança em detrimento da alta rentabilidade.

CETIP

A Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados (CETIP) é uma empresa privada que atua no mercado financeiro e promove a integração de todo o mercado de ativos.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário é um título de renda fixa, com emissão por bancos e instituições financeiras com o objetivo de arrecadar recursos para a realização de suas atividades de crédito.

CDI

Certificado de Depósito Interbancário tem funcionamento semelhante ao do CDB, porém, são emitidos e negociados no mercado interbancário, ou seja, apenas entre bancos. O CDI permite que as instituições financeiras obtenham crédito para a realização de investimentos ou reequilíbrio das finanças.

Come-cotas

É o nome dado ao tributo cobrado sobre as aplicações realizadas nos fundos de investimentos. Em determinados fundos é feita a antecipação da cobrança do Imposto de Renda, com cobrança que acontece a cada 6 meses, sempre nos últimos dias dos meses de maio e novembro.

Commodities

São produtos comercializados como matéria-prima e que têm armazenamento em grande escala, sem que por isso ocorra perda de qualidade na produção. Entre os exemplos de comodities estão a soja, o milho e o petróleo.

Cotação

Preço de negociação de determinado ativo no mercado. A cotação de um ativo serve como referência para os demais investimentos, conforme as expectativas de valorização ou queda apresentadas pela leitura dos cenários.

Custódia

É um serviço realizado no mercado financeiro em que os direitos de títulos e valores são guardados, a partir de depósitos nos nomes dos investidores. Quem realiza esse tipo de operação são as chamadas empresas de custódia.

Day Trade

Operação de prazo curto em que as negociações de venda e compra de ativos ocorrem no mesmo dia do pregão. O foco do day trade é obter lucro em um período curto e de acordo com a leitura correta das oscilações pelas quais o mercado passa no período.

FGC

O Fundo Garantidor de Crédito é o órgão responsável por garantir o pagamento aos investidores de ativos que contem com essa proteção. Na prática, caso ocorra a quebra do banco ou instituição financeira, o FGC cobre o pagamento e evita o prejuízo, de acordo com o limite definido em contrato.

IGPM

A sigla significa Índice Geral de Preços no Mercado e corresponde à métrica mensal do governo usada para analisar as variações de preços em determinado período.

IPCA

A sigla significa Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e é a métrica usada para medir a inflação dos produtos em determinado período.

Lastro

Corresponde às garantias que a moeda de determinado país apresenta. Com ele, é possível saber o valor real de uma moeda no mercado.

LCA

As Letras de Crédito do Agronegócio são títulos de renda fixa que têm como objetivo levantar a obtenção de recursos para o financiamento de atividades do setor do agronegócio.

LCI

As Letras de Crédito Imobiliários têm funcionamento semelhante ao LCA, porém, nesse caso são financiadas atividades no setor de imóveis.

Liquidez

Corresponde ao prazo de resgaste de determinado ativo no mercado. Quanto maior a liquidez, menor o prazo de carência mínimo para se resgatar o dinheiro investido. No entanto, o rendimento tende a ser proporcional a esse prazo mínimo exigido.

Marcação a mercado

É a atualização periódica do preço de um determinado ativo no mercado. Com a marcação a mercado é possível traçar um histórico de preços de um ativo específico.

Renda fixa

renda fixa é um tipo de investimento em que as regras de rendimentos são definidas no momento da negociação do contrato. Nessas regras são definidas como a remuneração vai ser calculada e paga ao investidor.

Renda variável

Ao contrário da renda fixa, na renda variável não é possível saber qual será o rendimento do investimento no momento da aplicação. Na prática, ele pode variar para mais ou para menos, dependendo de fatores inerentes ao mercado.

Rentabilidade

Diz respeito a quanto a sua aplicação vai render de lucro entre o momento da sua aplicação até o seu resgate.

Selic

É a taxa básica de juros cobrada no Brasil. Ela é determinada pelo Banco Central e serve como referência para todas as demais atividades de crédito realizadas no país.

Tesouro Direto

Tesouro Direto é um título de renda fixa emitido pelo Governo, com o objetivo de arrecadar dinheiro para o financiamento de suas atividades. Tem alto nível de segurança e rentabilidade maior que a poupança.

Volatilidade

São as modificações pelas quais o mercado passa constantemente, influenciadas por fatores internos, externos, políticos, econômicos, entre outros.

Agora que você já teve acesso ao nosso glossário do mercado financeiro, pode entender melhor os termos e fazer uso deles da forma correta e no momento oportuno. Quanto mais informado e preparado o investidor estiver, melhores serão as tomadas de decisões e, consequentemente, maiores podem ser os retornos obtidos.

Se você gostou do conteúdo, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas também possam ter acesso a esse glossário do mercado financeiro.

Fast Trade

Com o uso do Fast Trade, é possível montar estudos, analisar gráficos e aprofundar-se com eficiência no cotidiano da Bolsa de Valores e em suas modificações constantes – tendo assim diversos benefícios, como:

  • Simulador de Investimentos
  • Estudos Gráficos
  • Ferramentas de Análises
  • Feed de dados mais utilizado no Brasil
  • Acompanhamento em tempo real
  • Tape Reading
  • Cotações Internacionais (CFDs) e mais

Além disso, simule suas operações e teste suas estratégias todos os dias com R$100.000,00. Estamos habilitados em 13 corretoras no país, comece agora! Baixe gratuitamente!