Qual o perfil de investidor mais apropriado para o mercado futuro?

Um dos ambientes de investimento disponíveis na bolsa de valores é o mercado futuro. Nele, são negociados contratos de compra e venda de produtos que só serão realizados no futuro. Como eles não são negociados pelo valor total, qualquer um pode participar.

No mercado futuro, não há fornecimento de produtos: compra-se apenas o direito sobre as oscilações de valor. Como ocorre em outros investimentos, a oferta e a procura fazem os contratos oscilar. Ou seja, quem compra na baixa e vende na alta, ganha; quem faz o contrário, perde.

Os contratos negociados no mercado futuro são ajustados diariamente e oferecem liquidez elevada. É, portanto, uma boa opção para o perfil de investidor que quer diversificar as apostas ou busca por novas oportunidades. Se você se interessa por investimentos, acompanhe este post para saber mais. Boa leitura!

Como investir?

No mercado futuro, o investidor compra contratos. E eles são vendidos em lotes mínimos. Para investir neles, é preciso depositar uma garantia (em dinheiro ou bens), que varia de 3 a 16%. Ela é o aval de pagamento em caso de oscilações negativas e perdas — é como um depósito de aluguel, usado como garantia de pagamento.

O objetivo do mercado futuro é atenuar os riscos de produtores e investidores. Assim, um agricultor emite contratos a um valor que cubra seus custos e ainda lhe garanta lucro. Se o preço subir, ele vende e cobre os custos da operação no mercado futuro. Se cair, tem o lucro conseguido no mercado futuro para cobrir o prejuízo.

Qual o perfil de investidor?

O perfil indica o grau de tolerância de um investidor ao risco. Ele pode variar de acordo com diversos fatores, como idade, renda, endividamento e outros. É comum que os investidores sejam classificados como conservador, moderado ou agressivo. Saiba mais sobre eles a seguir.

Conservador

Escolhe os investimentos com base na segurança que oferecem. É comum que tenha uma grande parcela — ou toda ela! — de sua carteira composta por ativos de renda fixa. Esse investidor tem baixa tolerância ao risco, ou seja, não admite perder dinheiro (mesmo que, para isso, tenha de se contentar com uma rentabilidade baixa).

Moderado

Trata-se de um perfil que, embora não queira se arriscar muito, tolera correr alguns riscos para obter retornos acima da média. Situa-se, portanto, entre o conservador e o agressivo. Tem uma parcela maior de ativos de renda fixa do que variável.

Agressivo

O oposto do conservador, esse perfil de investidor tem alta tolerância ao risco — já que busca por rentabilidades mais altas. Boa parte de sua carteira é composta por ativos de renda variável. Esse grupo é composto, em geral, por jovens que buscam aumentar seu patrimônio a longo prazo.

Como fazer uma análise de tendências?

Como no mercado futuro o investimento se resume à garantia (embora o valor do contrato seja muito superior), os ganhos podem ser bastante expressivos. Assim, qualquer perfil pode investir no mercado futuro: basta lembrar de controlar bem o risco, já que está aplicando algo que não tem efetivamente.

Para não se dar mal, é importante fazer uma análise técnica bastante apurada em busca de tendências de alta ou de queda. Investidores agressivos têm mais chances de conseguir maior retorno, mas mesmo os conservadores podem obter bons resultados.

Você se sente preparado para investir no mercado futuro? Já sabe qual o seu perfil de investidor? Deixe seu comentário contando sua experiência ou expondo sua dúvida!