Quer investir em títulos públicos? Saiba se vale a pena!

Você já ouviu falar nos títulos públicos? No mundo dos investimentos, essas aplicações são caracterizadas como renda fixa e, para os investidores mais conservadores, são uma das opções mais atrativas do mercado na atualidade.

Quer saber mais sobre todas as vantagens e particularidades desse tipo de aplicação? Então, continue lendo este artigo!

O que são os títulos públicos?

Os títulos públicos são papéis emitidos pelo Governo Federal para financiar a sua própria dívida. Em outras palavras, os investidores “emprestam” seu capital ao Governo em troca de uma rentabilidade ao final de um determinado período.

Esse dinheiro arrecadado pelo Governo é gasto para arcar com os custos inerentes da manutenção e prestação de serviço ao povo brasileiro.

Portanto, ao adquirir um título público, você estará não só fazendo o seu dinheiro render, mas também fomentará o desenvolvimento do seu próprio país, cedendo o seu dinheiro para investimentos governamentais em infraestrutura, educação e saneamento, por exemplo.

Quais são as vantagens dos títulos públicos?

Uma das principais vantagens do investimento nos títulos públicos é a sua rentabilidade. Além de ser superior à de outros investimentos (a poupança, por exemplo), é uma aplicação que pode ser bastante diversificada, já que o Tesouro Direto oferece diversos modelos de rentabilidade ao investidor.

Os investidores podem optar por rendimentos diários, como no Tesouro Selic, por juros semestrais ou até mesmo com taxas prefixadas, sabendo exatamente o quanto a sua aplicação vai render no momento do resgate do investimento.

Liquidez

A liquidez de um investimento é, em outras palavras, a capacidade de a aplicação ser convertida em dinheiro pronto para uso em um curto espaço de tempo. Quanto menor for esse tempo, maior é a liquidez do investimento.

Um dos investimentos com maior liquidez disponível no mercado é a poupança. Caso seu dinheiro esteja aplicado em alguma caderneta de poupança, você pode transformar os recursos investidos em dinheiro de maneira imediata.

Entretanto, mesmo com a oferta de alta liquidez, a poupança deixou de ser a opção mais atrativa.

Um dos títulos públicos disponíveis, o Tesouro Selic, é o investimento mais similar à poupança e também o mais indicado ao investidor que busca por acesso ágil aos recursos investidos em caso de necessidade, já que ele rende mais e pode ser vendido a qualquer momento, sem prejuízos financeiros.

Entretanto, no caso de outros títulos públicos, como os prefixados e indexados à inflação, é altamente recomendado que a venda seja realizada apenas no prazo contratado ou em caso de valorização do título, já que a venda antecipada pode resultar em perda de parte dos recursos.

Tributação

Os títulos públicos oferecidos pelo Tesouro Direto seguem a tabela comum aos investimentos de renda fixa disponíveis no mercado: 22,5% sobre o lucro obtido em aplicações de até 180 dias, de 20% em aplicações de 181 a 360 dias, de 17,5% em aplicações de 361 a 720 dias e de 15% em aplicações acima de 720 dias.

Além disso, há incidência de IOF para operações com duração inferior a 30 dias.

Segurança

Os títulos públicos são, em teoria, os títulos mais seguros do mercado. Isso porque você está emprestando seu dinheiro ao Governo Federal, a entidade que, em tese, é a melhor credora do mercado.

Além disso, a oferta de títulos garante diversas possibilidades ao investidor, que pode optar por investimentos conservadores que estejam atrelados a taxas importantes da economia (como o IPCA, que representa a inflação), assim garantindo que o seu dinheiro não perderá poder de compra ao longo do tempo.

Como investir nos títulos públicos?

É simples adquirir os títulos públicos disponíveis no mercado: basta criar uma conta no site do Tesouro e abrir uma conta em uma corretora credenciada.

Os títulos públicos são sempre muito bem vistos no mercado, mesmo em tempos de baixa taxa de juros. Portanto, não deixe de aprofundar os seus estudos sobre ele e busque diversificar seus investimentos, adicionando à sua carteira alguma das opções oferecidas pelo Tesouro.

Gostou do nosso artigo sobre títulos públicos? Então, assine já a nossa newsletter e receba o conteúdo do nosso blog diretamente no seu e-mail!