Alta do mercado imobiliário traz construtoras para a bolsa e novos empreendimentos

Segundo matéria do jornal O Estado de S. Paulo, ao menos cinco construtoras devem estrear na bolsa brasileira em 2020, numa possível movimentação total de R$5 bilhões. Moura Dubeux e Mitre já entraram com pedido de registro na CVM, enquanto Kallas, Cury e You,Inc contrataram bancos para tocar o processo, disse o jornal.

Em 2019, o volume de novos imóveis foi 6,80% superior a 2018, enquanto as vendas tiveram alta de 9,80%. O setor de construção foi o que teve maior retorno na Ibovespa, acumulando alta de 105,8% no ano.

As construtoras surfam no bom momento do mercado imobiliário, empurradas pela recuperação econômica e pelos juros mais baixos. Mas o movimento também pode ser perigoso: especialistas alertam para o aumento da competitividade e para um possível aumento nos preços de terrenos.

A Exto, construtora voltada para empreendimentos de médio e alto padrão, vendo o bom momento do setor imobiliário, acaba de lançar uma nova divisão chamada Casa Viva, que irá atender as demandas do programa Minha Casa, Minha Vida. A companhia disputará espaço com MRV, Cyrela, Vivaz e EzTEC, que já possuem projetos voltados ao segmento.