ANP realiza novo leilão de áreas do pré-sal; PEC Paralela avança no Senado e mais destaques

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou na véspera (6) que o ministro da Cidadania, Osmar Terra, vai representar o presidente Jair Bolsonaro na posse do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, marcada para dezembro.

Sem entrar em detalhes, o porta-voz afirmou que foi um “equívoco” a postagem feita em rede social de Bolsonaro na qual ele anunciou que empresas iriam trocar a Argentina pelo Brasil.

Posteriormente, a mensagem foi excluída após as multinacionais Honda, L’Óreal e a fábrica de motores MWM desmentirem a mudança.

Sobre o pacto federativo entregue ao Congresso essa semana, o governo estima que a PEC represente a transferência de R$ 12 bilhões para Estados e municípios de recursos da exploração do petróleo que hoje são da União, só no seu primeiro ano de vigência.

O julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a possibilidade de derrubada da prisão em segunda instância segue hoje à tarde.

No exterior, o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Gao Feng, afirmou que o país concordou com os EUA em cancelar as tarifas adicionais impostas ao longo da guerra comercial em suas diversas fases e reanimou os mercados que aguardam ainda a assinatura do acordo parcial entre as duas potências.

“Isso foi o que (os dois lados) concordaram fazer, após negociações cuidadosas e construtivas nas duas últimas semanas”, disse Feng.

A remoção dessas tarifas era considerada essencial para que as duas maiores economias globais chegassem a um consenso.

O clima é positivo lá fora, já que a China enviou um roteiro para negociação com os EUA. Os dois países já até concordaram em as tarifas de um sobre o outro. Não de uma vez só, mas com fases assim que as conversas vão avançando. Parece até que está fácil demais esse acordo. Prefiro desconfiar mais um pouco antes de entrar em ritmo de comemoração.

Por aqui, os investidores seguem acompanhando digerindo o megaleilão. Por um lado, há os pontos positivos para a Petrobras que saberá explorar o pré-sal como ninguém, por outro mostrou que o investidor estrangeiro ainda está um tanto quanto receoso em vir para cá. Hoje, ainda teremos a continuação do leilão que pode fazer com que o governo arrecade R$ 7,8 bilhões.

Por Glenda Ferreira – Especialista em Investimentos na Levante Ideias de Investimentos

IPCA, IGP-DI, balanços corporativos, seguro-desemprego e outros indicadores econômicos

Internamente, o destaque se divide entre a inflação medida pelo IBGE, com o IPCA e pela FGV, com o IGP-DI.

Além disso os balanços corporativos renovam seu gás nesta quinta-feira (7), com dados trimestrais do Burger King Brasil (BKBR3), Tecnisa (TCSA3), MRV (MRVE3), CVC (CVCB3), Yduqs (YDUQ3), Santos Brasil (STBP3), Iguatemi (IGTA3), BRF (BRFS3), Gafisa (GFSA3), BR Properties (BRPR3), Guararapes (GUAR3) e Tegma (TGMA3).

No mercado global, os Estados Unidos divulgam dados de seguro-desemprego, assim como o de crédito ao consumidor referente a setembro.

Na Europa, produção industrial alemã contraiu 0,6% em setembro ante agosto, de acordo com a agência Destatis.

Só a produção manufatureira recuou 1,3% na comparação mensal de setembro. Em contrapartida, o setor de construção cresceu 1,8%.

No comparativo anual, com setembro de 2018, a produção geral da indústria alemã recuou 4,3% sem ajustes, segundo a Destatis.

A União Europeia cortou suas previsões de crescimento para a zona do euro, em função das tensões comerciais globais. Atualmente, a previsão é que a região cresça a um ritmo de 1,1% este ano e 1,2% em 2020.

Por fim, os investidores aguardam ainda pela decisão do Comitê de Política Monetária (MPC) do Banco da Inglaterra sobre juros.

Bolsonaro é otimista sobre leilão da cessão onerosa: “o campo mais importante foi vendido”.

O presidente Jair Bolsonaro negou qualquer frustração sobre o leilão da cessão onerosa que impactou, inclusive, o Ibovespa na véspera.

De acordo com ele, a operação “foi um sucesso”, uma vez que duas das quatro áreas ofertadas foram vendidas.

As outras duas, por outro lado, sequer receberam um lance. Além disso, o valor arrecadado foi menor que o previsto.

Foram arrecadados R$ 69,96 bilhões, contra uma expectativa de R$ 106,5 bilhões pelo governo.

Outro ponto que chamou a atenção no certame foi a baixa participação de petroleiras estrangeiras no megaleilão do petróleo.

Para o presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o setor privado “fugiu” da disputa e o resultado “frustrou”.

Bolsonaro, por sua vez, defende que “o campo mais importante foi vendido” e ainda acresceu que “o dinheiro é bem-vindo”.

O maior dos campos leiloados foi o de Búzios, arrematado pela Petrobras (PETR3PETR4) por um consórcio com as empresas chinesas CNOOC e CNODC.

A segunda área arrematada no leilão da cessão onerosa foi o campo de Itapu, em um lance exclusivo da Petrobras.

Segundo o porta-voz da PresidênciaOtávio Rêgo Barros, o governo considerou o leilão “exitoso”, diferente do que vinha sendo veiculado.

“Setenta bilhões significa que este foi o maior leilão deste tipo no mundo”, disse em briefing regular à imprensa.

Ele ainda ponderou que a equipe de Jair Bolsonaro já prevê um futuro com expectativas, “inclusive para esses dois outros poços que não foram neste momento incluídos no processo, para que futuramente eles sejam apresentados e que possam ser absorvidos pela iniciativa privada”, completou.

ANP faz hoje 3º leilão do ano de mais cinco áreas do pré-sal que podem render R$ 7,85 bilhões

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) promove nesta quinta-feira (7) seu 3º leilão do ano, de mais cinco áreas do pré-sal, a fim de permitir a exploração e produção de petróleo e gás.

O evento terá início às 9h, em um hotel na zona oeste do Rio de Janeiro.

Na véspera, a ANP licitou dois dos quatro blocos ofertados sobre os excedentes da Cessão Onerosa e levantou R$69,96 bilhões.

Hoje acontece a 6ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção, que leiloará os blocos de Aram, Bumerangue, Cruzeiro do Sul e Sudoeste de Sagitário na Bacia de Santos.

Além disso, o bloco Norte de Brava, único da lista localizado no pré-sal da Bacia de Campos, também será ofertado.

No total, 17 companhias estatais e privadas estão habilitadas para participar do certame, incluindo as brasileiras Petrobras e Enauta Energia.

Essa participação é considerada recorde para as rodadas de partilha em que o leilão e a contratação funcionam de forma específica, o que acontece por se tratarem de áreas do pré-sal. Nesse Regime de Partilha, o bônus de assinatura é fixo.

Cada empresa habilitada disputa os blocos através de lances que serão avaliados os excedentes em óleo partilhados com a União.

Dessa vez, o governo projeta arrecadação de R$ 7,850 bilhões em bônus de assinatura, caso todos os blocos sejam arrematados.

Texto-base da PEC Paralela da Previdência é aprovado em primeiro turno

Com 56 votos favoráveis e 11 contra, o texto-base da PEC Paralela da reforma da Previdência foi aprovado pelo Senado.

A proposta que inclui Estados, municípios e Distrito Federal nas regras previdenciárias ainda pode ser alterada por destaques à medida.

De acordo com a Agência Senado, a votação dos quatro destaques apresentados por PT, Rede, PSDB e Pros foi adiada para as 14h da próxima terça-feira (12). A previsão anterior é que fossem apreciados na noite da véspera (6).

O texto-base da PEC Paralela aprovado é do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), confirmado mais cedo pela CCJ.

Por se tratar de uma PEC, a matéria precisa dos votos favoráveis de 49 senadores em dois turnos de votação.

Após ser aprovada em segundo turno, a PEC Paralela poderá ser encaminhada para apreciação da Câmara dos Deputados.

O texto altera pontos da reforma da Previdência (PEC 6/2019) aprovada pelo Senado em outubro, que será promulgada em sessão solene do Congresso Nacional às 10h da terça-feira (12), segundo o presidente do SenadoDavi Alcolumbre (DEM-AP), que também detém o comando do Congresso. A reforma precisa ser promulgada para que as novas regras previdenciárias entrem em vigor.

Lucro do IRB Brasil cresce 29% no 3T19; resseguradora vai pagar R$ 198 milhões em JCP

O lucro do IRB Brasil (IRBR3saltou quase 29% (28,9%) na comparação anual do 3T19 e contabilizou R$ 329,5 milhões.

De acordo com o press release da resseguradora, entre julho e setembro, os prêmios emitidos pela companhia somaram R$ 2,3 bilhões, o que equivale a um avanço de 18% ano a ano.

Também em destaque, a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido do IRB Brasil no período foi de 37%.

Com isso, a companhia viu seu índice crescer, aproximadamente, 3,7 pontos percentuais sobre 2018.

Além do lucro do IRB Brasil mostrar um salto consistente, o resultado financeiro consolidado do grupo no trimestre foi de R$ 239,4 milhões, frente aos R$ 178,2 milhões no mesmo intervalo do ano passado.

Em comunicado enviado ao mercado, o IRB Brasil acenou para o pagamento de R$ 198 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), cujo valor bruto é de R$ 0,21307633814 por ação.

O pagamento já tem data (05 de dezembro) e terá como base a posição acionária de 18 de novembro.

Assim sendo, os papéis da companhia serão negociados “ex-JSCP” a partir do dia seguinte (19).