Bolsas da Ásia fecham em queda com cautela EUA-China no radar

As principais Bolsas da Ásia encerraram o pregão desta quinta-feira (23) em queda, com os investidores adotando a postura de cautela no comércio global.

O clima de tensão aumentou com a notícia de que os Estados Unidos podem restringir as operações de mais empresas da China, limitando a atuação das corporações em seu território.

Os mercados asiáticos reagiram negativamente, recuando para as mínimas de quatro meses com o receio de que o conflito sino-americano possa se transformar em uma guerra fria e prolongada.

Índice Japonês

Em Tóquio, o Nikkei 225 caiu 0,62%, aos 21.151 pontos, com os setores de transporte aéreo e transporte terrestre liderando as perdas da sessão.

As ações japonesas ligadas à mineração e ao petróleo também desvalorizaram, acompanhando o desempenho ruim das commodities. A Inpex fechou em baixa de 4,9%.

Mercado chinês

o mercado chinês, o Xangai Composto recuou 1,35%, aos 2.852 pontos e o SZSE Component, de Shenzhen, desabou 2,56%, registrando as mínimas de três meses.

O setor de tecnologia foi o que mais sofreu perdas, com as ações da Huawei atingindo os menores patamares após a companhia enfrentar problemas em sua cadeia de produção e distribuição.

O setor de infraestrutura também ficou negativo, sobretudo as ações ligadas aos portos, e o setor bancário operou volátil, encerrando próximo à estabilidade.

Demais Bolsas asiáticas

A Bolsa sul-coreana acentuou a queda no início das operações, mas desacelerou e apresentou recuperação parcial. No final da sessão, o Kospi declinou 0,26%, aos 2.059 pontos.

A blue chip Samsung Electronics, que detém o maior peso no índice geral, avançou 0,8%. Já outra importante companhia do setor de tecnologia, a Hynix, caiu 1,03%.

Em Hong Kong, o Hang Seng desvalorizou 1,58%, aos 27.267 pontos, alcançando seu menor nível em quatro meses.

O setor de tecnologia foi o mais prejudicado com companhias Tencent (-3,8%) e Lenovo (-2,65%) registrando perdas expressivas. As ações da Cassinos Macau (-3%) também sofreram queda.

Mercados da Oceania

Na Oceania, a Bolsa de Sidney recuou 0,29%, aos 6.491 pontos, com as ações do setor financeiro e de energia devolvendo os ganhos percebidos na semana passada.

No sentido contrário, o índice neozelandês NZX 50 subiu 0,25%, aos 10.263 pontos. As companhias Fletcher Build (+3,02%) e Tourism Holdings (+2,87%) lideraram o ranking positivo.

 

      Cidade Índice 21/05 22/05
Sidney S&P ASX 200 +0,16% -0,29%
Wellington NZX 50 +0,21% +0,25%
Hong Kong Hang Seng +0,18% -1,58%
Seul Kospi +0,18% -0,26%
Tóquio Nikkei 225 +0,05% -0,62%
Mumbai Nifty 50 +0,39% -0,84%
Jacarta IDX Composite -0,20% +1,57%
Xangai Xangai Composto -0,49% -1,36%
Shenzhen SZSE Component -0,51% -2,56%