Bolsas da Europa fecham em alta com sinal de trégua nas negociações ao redor do mundo

As Bolsas da Europa fecharam o pregão desta sexta feira (11), mais uma vez, em alta marcando a melhor semana desde fevereiro. As boas notícias sobre as negociações entre os Estados Unidos e a China trouxeram ânimo ao mercado.

O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou com ganho de 2,31%, a 391,60 pontos, enquanto em Londres o FTSE 100 avançou 0,84% e marcou 7.247,08 pontos. Já na Alemanha, o DAX 30 de Frankfurt alavancou 2,86% a 12.511,65 pontos.

Na bolsa de Paris, o CAC 40 subiu 1,73% com 5.665,48 pontos. O FTSE MIB, de Milão, registrou alta de 1,88%, a 22.165,34 pontos, e o Ibex 35, de Madri, subiu 1,86%, a 9.273,80 pontos. Em Lisboa, o PSI 20 avançou 1,20% a 5.003,97 pontos, e ao belga Bel 20, de Bruxelas, houve um acréscimo de 1,92%, encerrando a sessão com 3.727,92 pontos.

Esta tarde o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, irá se encontrar com o vice primeiro ministro da China, Liu He. A expectativa é que após a reunião os americanos decidam adiar a imposição de tarifas sobre US$250 bilhões em produtos chineses.

Mais cedo, em seu Twitter, Trump disse que coisas boas está acontecendo nas negociações e que se os países chegassem a um acordo ele seria capaz de assiná-lo sem um longo processo de aprovação do Congresso.

Sobre o Brexit, a União Europeia e o Reino Unido concordaram em intensificar as conversas nos próximos dias. Com o anúncio a libra avançou a uma alta de quase 2% ao longo de toda a sessão, tocando US$ 1,270, o que dificultou os ganhos das ações das exportadoras.

Para o analista da Oanda na Europa, Craig Erlam, “estamos desfrutando de um fechamento da semana mais animador, com os traders vendo motivos de otimismo nas duas dolorosas negociações que dominaram os mercados nos últimos anos”.