Ibovespa opera em alta com reforma da Previdência e tensões geopolíticas

O Ibovespa iniciou a semana em clima de otimismo, com os investidores atentos às discussões sobre a reforma da Previdência no Congresso.

Depois de renovar sua máxima histórica de fechamento no último pregão, o índice geral avançava junto à previsão de que o governo já teria os votos suficientes para aprovação da proposta.

De acordo com veículos da imprensa, aproximadamente 335 deputados pretendem votar a favor do texto da Previdência modificado pelo relator, Samuel Moreira (PSDB).

A Comissão Especial que analisa a reforma retomará os trabalhos amanhã, a partir das 09hs e a expectativa é que a proposta seja votada pelo plenário da Câmara antes do recesso de julho.

Enquanto isso, no exterior, o governo dos Estados Unidos anunciou a imposição de novas sanções econômicas ao Irã, como resposta ao recente episódio de conflito entre os dois países.

Na semana passada, o governo iraniano derrubou um drone dos EUA que sobrevoava a região do Estreito de Ormuz e acabou invadindo o espaço aéreo do Irã.

Segundo o jornal Washington Post, o presidente Donald Trump teria autorizado um ataque cibernético aos computadores militares iranianos, porém o pentágono não confirmou a versão.

Nesse contexto, às 12h20 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 0,34%, aos 102.361 pontos, depois de renovar a sua máxima histórica intradia em 102.617.

Dólar ronda a estabilidade com exterior positivo e indicadores econômicos

A divisa americana iniciou o pregão desta segunda-feira (24) rondando a estabilidade, refletindo o clima tranquilo no exterior.

Os investidores estavam otimistas com o avanço da reforma da Previdência e trabalhavam na recomposição de posições defensivas em expectativa à flexibilização monetária nos EUA.

Ás 12h20 (horário de Brasília), o dólar comercial desvalorizava 0,10%, sendo cotado a R$3,8210 na venda, em um dia de forte oscilação entre as moedas emergentes.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros mistos, reagindo à divulgação do Boletim Focus, com as projeções de indicadores econômicos.

As estimativas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019 foram revisadas pela 17ª vez consecutiva, caindo de 0,93% para 0,87%.

No mesmo sentido, os especialistas preveem que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechará o ano a 3,82%, permanecendo no centro da meta de 4,25%.

Com isso, o DI janeiro/2020 caía 0,17%, sendo negociado a 5,97% (5,98% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 subia 0,42%, sendo vendido a 7,20% (7,20% no ajuste anterior).

Noticiário Corporativo

Braskem (BRKM5)A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, solicitou a suspensão de liminar concedida pela presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em favor da Braskem.

A companhia está sendo alvo de ação civil pública impetrada em conjunto pelo Ministério Público e a Defensoria Pública de Alagoas, na qual é responsabilizada pelos tremores que vem ocorrendo na cidade de Maceió.

Milhares de imóveis sofreram danos estruturais e há risco de afundamento nos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro.

Como consequência da ação, a justiça ordenou, em primeira instância, o bloqueio de bens empresa no valor de R$100 milhões e proibiu a distribuição de lucros referentes ao exercício de 2018, no montante de R$2,67 bilhões.

Porém, João Otávio de Noronha, o presidente do STJ, julgou um novo recurso decidindo favoravelmente à distribuição do dinheiro, alegando o risco de grave lesão à economia pública.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) +0,25% Vale (VALE3) -0,08%
Petrobras (PETR4) -0,11% Embraer (EMBR3) +2,46%
Eletrobras (ELET3) +0,23% Banco do Brasil (BBAS3) +1,15%
Eletrobras (ELET6) +0,03% Cemig (CMIG4) +0,81%

E-BOOK GUIA COMPLETO PARA OBTER SUCESSO NOS INVESTIMENTOS EM AÇÕES NA BOLSA DE VALORES

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) +0,32% Usiminas (USIM3) -0,19%
Santander (SANB11) +1,90% CSN (CSNA3) -1,09%
Bradesco (BBDC3) +0,59% Gerdau (GGBR4) -0,33%

Leave a Reply

Your email address will not be published.